Início

Notícias e comunicados

  

Próximo seminário  

9 de abril - Erly Teixeira (Economia Rural/UFV) 

“Intervenção governamental, crescimento e bem-estar: efeitos da política de equalização das taxas de juros do crédito rural nas regiões brasileiras”

Artigo: clique aqui

Debatedor: Prof. Carlos Guanziroli.

Resumo: O objetivo geral do trabalho é avaliar os impactos dos gastos governamentais com a política de Equalização das Taxas de Juros (ETJ) no crescimento econômico e bem-estar das cinco macrorregiões brasileiras. As simulações foram realizadas através do Projeto de Análise de Equilíbrio Geral da Economia Brasileira (PAEG). Verifica-se que a política de ETJ proporciona crescimento econômico nas regiões Centro-Oeste, Nordeste e Sul superior a seu custo. Por outro lado, nas regiões Norte e Sudeste, observa-se queda no PIB mediante os gastos com a ETJ. Para o Brasil, a política é custo-efetiva e apresenta retorno de 34%. Além disso, todas as regiões são beneficiadas em termos de bem-estar. Conclui-se que a política de ETJ é eficiente e contribui para a redução das disparidades regionais. 

 


 Defesas do mês de abril de 2015

 

Dissertações de mestrado

 Candidato: Vitor Wilher 

Titulo: "Claridade da comunicação do Banco Central e expectativas de inflação: evidências para o Brasil"

Banca avaliadora:

     Carlos Enrique Guanziroli (UFF - orientador)

     Luciano Vereda Oliveira (UFF - coorientador)

     Gabriel Caldas Montes (UFF)

     Gustavo H. B. Franco (PUC-RJ)

9 de abril, 15hs - sala 308

Resumo: Nas últimas duas décadas uma extensa literatura tem sido construída de forma a entender o papel da transparência da política monetária sobre as expectativas dos agentes privados. Em particular, a claridade do que os Bancos Centrais comunicam ao público é vista como uma das linhas de pesquisa mais promissoras e, ao mesmo tempo, desafiadoras dessa literatura. Desse modo, o objetivo principal do presente trabalho é servir como um primeiro passo para o entendimento da relação entre a claridade da comunicação dos Bancos Centrais e as expectativas de inflação dos agentes privados. Para tanto, será feita a aplicação de índices de legibilidade às atas do Comitê de Política Monetária (COPOM) do Banco Central do Brasil, no período em que o mesmo implementou o regime de metas para inflação. Os resultados das estimações via OLS, TSLS e GMM sugerem que: (i) o Banco Central brasileiro aumenta a claridade de sua comunicação com o público quando as expectativas de inflação dos agentes privados se aceleram; (ii) aumentos da claridade da comunicação do Banco Central estão associados à menor dispersão das expectativas de inflação dos agentes privados; (iii) aumentos da claridade da comunicação do Banco Central tornam as expectativas de inflação dos agentes privados melhor ancoradas à meta para inflação. Resultados menos robustos, por seu turno, sugerem que o aumento da claridade reduz o vínculo entre expectativa e inflação passada.